E apesar de tudo… Família Carvalho Amaral 1 – constipação 0!

Estamos felizes e contentes cá por casa! Ao fim de quase uma semana de dores de garganta, cabeça tonta e pesada e muitos lenços de papel à mistura, podemos dizer que a constipação se encontra quase oficialmente extinta aqui por estes lados!

Resumo da situação: uma mãe entupida, um pai que quase se deixava também apanhar pelas “bicharecas constipatórias” e uma filhota que andou ali no vai-e-não-vai. E sabem que mais? A miúda é “rija”, como se diz para os nossos lados serranos! É verdade! Nem eu, com a minha capa de “super mãe” fiz frente de forma tão brilhante ao maldito do bicho. A Eva sim, (mesmo entre mim e o pai, ranhosos e fanhosos, … eu com uma voz rouca tão sexy (mas que envergonha qualquer terapeuta da fala)), portou-se como uma verdadeira campeã! Apenas um nariz entupido e algumas “ranhocas”, isto cá para nós que ninguém nos ouve, apenas para experimentar lenços de papel pela primeira vez! E conseguiu!

Brincadeiras à parte, a pequena sim, foi forte! Fico feliz que não tenha sido muito afetada com tudo isto e que ao mesmo tempo tenha já começado a criar as suas próprias defesas. O melhor de tudo isto? Beijos e abraços mil, muitos e apertados, a toda a hora e momento, porque o tempo perdido não se encontra mais, mas que podemos redobrar as doses de miminhos dos últimos dias sempre que nos apetecer, lá isso podemos! E anda o delírio por cá! Agora sim, posso recuperar de quase uma semana de afagos que ficaram acumulados no meu coração aflito e preocupado de mãe!

E ainda mais: demos conta do “clã de bichinhos” apenas com um ingrediente mágico: amor, muito amor! Medicamentos não entraram cá em casa. Eu ainda cedi a uns quantos esguichos de água do mar pelo nariz acima (mas só para sentir o cheirinho do mar, pois este ano nem molhar os pesinhos molhei, por um bom motivo, é claro!). Nao faltou também muita água, como já é costume todos os dias, ou não fosse este conselho primordial de Terapeuta da Fala. O pai ainda foi às colheres de mel para domar aquela garganta irritada, .. mas a Eva foi tratada com o melhor de todos os remédios: o nosso amor, carinho e atenção constantes! É não é que resulta?! Resulta sempre! Missão quase cumprida em família… que se vão os últimos espirros e aquela tosse chata que ainda se faz ouvir às vezes e podemos gritar “vitória”!!!!!

 

Leave a Reply