Olá mamãs! Já há muito que ando para escrever sobre este tema, pois, tal como muitas de vocês, tenho-me perdido neste mundo maravilhoso do que é a alimentação para bebés! Tenho feito muitas pesquisas, ouvido diversos conselhos, lido muita coisa relacionada com o tema e analisado rótulos de muitos alimentos para bebés! É por isso mesmo que hoje vos falo desta temática, pois penso que poder dar aos nossos filhos uma alimentação adequada, saudável e o mais natural possível é desejo de todas nós!

Há algum tempo atrás, e para muitos clínicos com mais anos de experiência, uma boa papinha Cerelac, ou de outras marcas era, sem dúvida, um dos alimentos mais adequados para o bebé! É “forte, alimenta, sacia-os e dá-lhes sustento! Pois, concordo! Claro que sim! E eles adoram, … pois tem “carradas” de açúcar, o também já conhecido como “o maior veneno do século XXI”! Sempre pensei, desde a gravidez, que a minha filhota não seria mais uma vítima deste flagelo, pelo menos no que depender de mim e no que eu poder ir controlando, já que é impossível fugir ao poderoso componente, sobretudo em produtos industrializados!

E foi por isso mesmo que desde há algum tempo me tenho dedicado ao tema e deixo aqui hoje a promessa que vos darei novidades várias vezes por mês das experiências que vamos fazendo cá por casa com a Eva, no que respeita às papinhas caseiras! Até eu já estou rendida ao potencial destes alimentos tão simples, mas que podemos fazer de tantas formas, adaptando a todos os gostos! E é tão rápido de fazer! De início, para nós, que já estamos viciados nos sabores industrializados, parece que as papinhas não têm sabor, mas com o tempo, com o hábito e com tudo o que podemos acrescentar, rapidamente mudamos de ideias! E são estas receitas para bebés e com algumas adaptações mais saborosas e alternativas para os papás, que de vez em quando vou partilhar com vocês! Fica a promessa.

Hoje começo por partilhar com vocês o básico para fazer estas papinhas. Há vários produtos no mercado que podemos utilizar: farinha de milho, de arroz, de centeio, de alfarroba, millet, quinoa, aveia (em flocos ou em farinha), e tantas, tantas outras! Muitas delas encontram-se na área das farinhas comuns dos supermercados, sobretudo as farinhas de milho e de arroz, e outras nas áreas de produtos biológicos e vegan. No que respeita às farinhas de milho e de arroz, já vi as duas alternativas, a diferença está mesmo no preço: as que estão junto das farinhas “normais” para os bolos, são muito mais em conta, e são as que tenho usado para a minha filhota, sem qualquer tipo de problema! Meio quilo destas nem chega a um euro e dão para muito tempo! Sem dúvida que são opções muito mais baratas que as farinhas “de pacote” e não demoram assim tanto a fazer! 🙂

O segredo é ter sempre alguma frutinha cozida, tal como o faço para Eva! E só por aí, já temos sempre uma forma de enriquecer as papinhas, se bem que ela também as come simples, sem adicionar qualquer fruta, e com o mesmo agrado. Ora, para começar, a proporção que tenho usado com as farinhas de milho e de arroz é de 1 colher de sopa por cada 60 ml de água. Por norma, para a pequenota faço sempre duas doses, ou seja, 2 colheres de sopa de farinhas (quase sempre ponho uma de farinha de milho e outra de farinha de arroz) e os 120 ml de água. Depois de perceber este princípio, podemos criar e inventar ao máximo! As farinhas são misturadas em água fria e diluídas, indo depois ao fogão. Deve-se mexer sempre até elas engrossarem e adquirirem uma consistência mais espessa, tal e qual como as papinhas de pacote, tal e qual mesmo! Chega a ser até mais rápido de fazer que estas, pois nem temos que ferver água previamente. Depois é só adicionar fruta e o que mais gostarem! 🙂 Irei dar várias sugestões ao longo do tempo.

E depois de vos deixar as primeiras ideias, daqui para a frente irei partilhar várias receitas com vocês, várias vezes por semana! As que aqui formos experimentando, e todas as que já fizeram e fazem as delicias da Eva estarão aqui no blog, por isso não deixem de ir acompanhando! 🙂 Amanhã teremos a primeira… fiquem atentas mamãs! Para não perderem nenhuma destas delícias, subscrevam o blog, pois serão notificadas por email em primeira mão sempre que publicar um novo texto 😉


14 comentários

carlosamaralphotography · 13 de Março, 2017 às 21:11

Fico à espera!

    joanaaterapeuta · 13 de Março, 2017 às 22:37

    É já amanha!!!

    jessica fonseca · 14 de Março, 2017 às 14:01

    eu aixo uma otima ideia .mamã gustava muito que você fizesse um video passo a passo da preparação seria muito bom mesmo para mim e aixo que tambem para todas as mamãs 😊😊
    tenha uma otima continuaçao e obrigada

      joanaaterapeuta · 14 de Março, 2017 às 16:02

      Olá Jéssica!! Muito obrigada! A ideia do vídeo é excelente e também já tinha pensado nisso para facilitar a vida a todas as mamãs! Em breve o farei!!! Um beijinho! Logo vem a primeira receita! Subscreva o blog para estar sempre a par!!

Maria João Leitão · 14 de Março, 2017 às 7:03

Coladissima a este topico 🙂 obrigada Joana

    joanaaterapeuta · 14 de Março, 2017 às 7:33

    De nada! Tudo pela saúde dos nossos bebés! E hoje já teremos as primeiras sugestões!! ☺

Alexandra Marques · 14 de Março, 2017 às 13:50

Bela temática a abordar.
A minha filha tem 4 meses e meio e eu começo a trabalhar daqui a 3 semanas.
Quero introduzir uma papinha que seja equilibrada e deu me excelentes dicas quanto as farinhas!!
É horroroso a quantidade de açucar que as papas contém faz tão mal aos nossos pedacinhos de gente!!
Fico a aguardar pelas receitas.
Continue☺

    joanaaterapeuta · 14 de Março, 2017 às 16:05

    Olá Alexandra!! Fico muito contenpe em ajudar! Também foi e é uma preocupaçao minha! A quantidade de açúcar das papas de pacote é assustadora, fora tantos outros componentes! Até óleo de palma têm!! Logo vem a primeira receita, e até ao fim de semana teremos mais! Muito em breve também vídeos com tudo explicadinho!! Um beijinho e felicidades á pequenina!

Joana Coelho · 14 de Março, 2017 às 20:24

Olá 🙂 muito obrigada por criar este tópico. Sem dúvida de muito interesse e que vou acompanhar com toda a certeza. Tenho uma questão que não sei se me sabe esclarecer.. este tipo de papinhas dará para deixar feita e guardar para dar mais tarde? Obrigada

    joanaaterapeuta · 14 de Março, 2017 às 21:26

    Que bom Joana! Obrigada eu também!! É bom saber que posso ajudar!! Sei que há quem congele as papinhas, eu gosto de as fazer na hora porque é muito rápido. Mas, por exemplo, fazer de manha para mandar para o lanche da creche é uma boa opçao. Penso que sendo para consumir no dia não haverá problema! É ótimo!! Um beijinho ☺

Raquel · 17 de Março, 2017 às 12:38

Olá Joana!!
Fiquei muito entusiasmada com esta temática e estou bem motivada para iniciar as minhas papinhas caseiras. O meu pinarreta tem 8 meses e até agora fez papa de pacote (até porque é a que utilizam na creche). Sempre achei assustadora a quantidade de açúcar que estas papas têm, mas nunca consegui encontrar receitas nutritivas (a única que conheço é a famosa papa da fruta que leva bolacha Maria, que também não é a mais indicada). No entanto hoje estava à frente da prateleira das farinhas no hipermercado e acabei por não trazer nada porque surgiu-me uma grande dúvida que gostava que me esclarecesse…. a farinha de milho é mesmo farinha de milho, ou amido de milho (a famosa farinha de maizena)? Ainda liguei a minha mãe para ver se ela me ajudava e ela disse-me que a farinha de milho serve para fritar peixe O.o lol será que me poderias dar uma ajudinha? Agradecida!!!

    joanaaterapeuta · 17 de Março, 2017 às 16:19

    Olá Raquel!! Ainda bem que resolveu alterar para melhor a alimentação do seu filhote. A saúde deles vale tudo! As papinhas que sugiro são muito rápidas e fáceis! Podem ser preparadas na creche que nao custam mais a fazer que as de pacote! Se preferir leva-as de manhã, quando deixar o filhote. Pode fazê-las de véspera ou mesmo de manha. Ha até quem congele. Depois basta aquecer em banho maria! A farinha que falo é mesmo a de milho que é muito versátil. Com o amido também dá para fazer, mas para já, com a Eva, uso a outra. Ela tem 7 meses. Este fim de semana darei uma receita com ela, com a versão para os pequenotes e outra para os papás!! Um beijinho

    joanaaterapeuta · 17 de Março, 2017 às 16:20

    A bolacha maria também tem muito açúcar. Pode usar-se, mas poucas vezes. Eu raramente uso! As tâmaras são uma ótima alternativa para adoçar e apaladar estas papinhas!! 😉

Dúvidas e questões - papinhas com aveia caseiras! - · 26 de Fevereiro, 2020 às 13:32

[…] Pode encontrar mais dicas sobre papinhas caseiras aqui. […]

Leave a Reply

%d bloggers like this: