Comunicação, linguagem e fala – como evoluem nos bebés?

Comunicação, fala, linguagem, … eis um conjunto de termos que tantas e tantas vezes, na minha profissão como terapeuta da fala, tenho dificuldade em explicar a pais e educadores! Pois bem, hoje que sou mãe, penso que há uma forma bem mais simples de explicar todos estes conceitos, … basta acompanhar o exemplo do desenvolvimento dos nossos pequenos! E sabem que mais? Temos um papel ativo em tudo isto e na progressão de cada um destes elementos, tão necessários às vivências e interações com o meio e com tudo e todos os que nos rodeiam!

2

Pois bem, COMUNICAÇÃO! Comunicar é tudo o que um bebé faz nos primeiros meses de vida, desde o primeiro segundo em que vem ao mundo! Qual é a primeira manifestação de um bebé, como que querendo anunciar-se? Qual é? O choro, ora pois é verdade! O choro é descrito como a primeira forma de comunicação, intuitiva, natural, básica, … por isso mesmo, é a forma como os pais, no início, percebem que os seus filhos precisam de se alimentar, ou que estão desconfortáveis, ou que têm sono, … assim, o choro, ainda que incómodo e aflitivo, não deve nunca ser algo que se deseje que pare de acontecer nas vivências diárias de um bebé, … caso contrário, ser-lhes-ia impossível comunicar! A nossa missão enquanto pais ficaria bem mais complicada, ainda que se possa pensar o contrário. Os bebés não falam, … pouco ainda sabem da linguagem, … mas comunicam, ai lá isso comunicam!

4

LINGUAGEM, e dela, o que podemos dizer? A linguagem, pode apresentar-se em duas vertentes: compreensiva e expressiva! Sem dúvida que a primeira é aquela que se assume como primordial nos mais pequenos! Muito antes de um bebé poder falar/expressar-se, ele já percebe quem o rodeia! Lembram-se daquelas brincadeiras do género: “onde está o papá”?, “e a mamã?”, …”onde está o gato?”, “e o passarinho?”. A verdade é que eles sem nos dizerem a localização precisa, já nos indicam com um gesto muito simples, mas com grande significado comunicativo: o apontar! E assim, aos poucos, se começa a criar a partilha da atenção, a atenção centrada num mesmo elemento, dividida entre dois ou mais agentes, que podem ser o bebé e a mãe ou qualquer outro interveniente na dinâmica criada. Mesmo sem se conseguirem expressar vão já percebendo estas brincadeiras e toda a interação que se gera em torno deles.

3

E a FALA? Pois, esta surge numa outra etapa, assumindo-se como a manifestação externa de toda a linguagem que guardamos em nós! É a nossa linguagem expressiva, a forma como mostramos ao mundo tudo aquilo que fomos ouvindo, recolhendo e guardando desde os primórdios da nossa criação e geração. Muito do que ouvimos ainda dentro do ventre das nossas mães (palavras, sons, …), tudo fica retido na nossa memória! Mesmo quando os bebés ainda não se expressam, e como tantas vezes já aqui frisei, tudo o que ouvem fica guardado, como que em espera para começar a ser exteriorizado quando surgem as primeiras palavras. As primeiras manifestações de fala são visíveis quando os bebés iniciam a lalação, o balbucio, … todas elas etapas importantes de crescimento comunicacional!

1

Penso que nesta sequência de aquisições se percebe que comunicar envolve tudo, … não só a fala, como tantos outros sons sem significado aparente, mas a que atribuímos algum ante as situações presenciadas. Os gestos, os olhares, as expressões faciais, … tudo, tudo, tudo é comunicação. Um olhar carrancudo e uma face sorridente? O que nos atrai mais? Sabemos ou não sabemos algo sobre o estado de espírito do nosso possível interlocutor? O que falamos, podemos escolher, mas tanta e tanta informação que passa por meio destes sinais subtis, nem sempre é fácil de disfarçar!

1

Gosto de imaginar 3 círculos! Um enorme, a COMUNICAÇÃO, que dentro dele tem um outro – a LINGUAGEM – que, por sua vez, tem o círculo da FALA. Tudo, tudo tão bem conjugado! Assim, reforço mais uma vez! Estimulem os vossos bebés, deixem-nos chorar, tentem perceber as suas necessidades e transformem esse choro em algo que vos ajude nos cuidados diários. Procurem padrões e formas de resolução para cada um! Tenham conversas com os pequenotes, mesmo parecendo que eles não vos percebem, mesmo que se sintam com “um parafuso a menos”! Ui,… tantas e tantas vezes em que eu ou o pai vamos pela rua fora a “falar” com a Eva! E tem valido a pena, … contamos 11 meses e já somamos 4 palavrinhas: “papá”, mamã”, “bebé” e “pé”!

Presentation1

Mais esclarecidos? Vamos tentar! Como sempre, ganham os mais pequeninos, … ganha a sua evolução, a nossa felicidade conjunta e o seu enorme e invencível PODER DE COMUNICAÇÃO!

Um comentário em “Comunicação, linguagem e fala – como evoluem nos bebés?”

Leave a Reply