Há momentos que fazem o nosso dia, que ficam na memória e que nos tornam melhores. Há pessoas que se cruzam no nosso caminho e não é em vão, … mas o melhor mesmo, é quando nós mesmos fazemos diferença no caminho menos feliz de alguém.

Queria ter partilhado esta passagem com vocês ainda na sexta-feira, o dia iluminado em que tudo se passou, mas o trabalho, a dedicação aos meus meninos (os do trabalho e os de casa!), estiveram em primeiro plano, … mas hoje, cá estou eu para abrir o coração e partilhar as pequenas coisas mágicas da vida.

A sexta-feira é só por si um dia agitado, repleto de trabalho, e agradeço todos os dias isso mesmo. Sou abençoada por estar rodeada de gente sorridente, no rosto e na alma, e fico muito feliz quando consigo puxar ainda mais esses sentimentos positivos. Mas o dia já tinha ares de ir ser bom, … ia estar mais calma e com mais tempo para o Carlos e para a Eva ao jantar e ao serão, … e ainda a consegui ir buscar à creche! 🙂 O meu coração rejubila quando isso acontece, … dou tudo por aqueles 2 ou 3 segundos em que chego à porta da sala e os nossos olhares se cruzam. Logo um grande sorriso se abre no seu pequeno rosto e os seus braços abrem-se para mim! Todo o mundo num ser tão pequenino, é possível sim!

E o meu dia já seria tão, mas tão feliz assim! Não posso pedir mais nada… Mas ainda conseguiu ser mais especial. Quem diz que nas pequenas coisas se encontra muito tem razão. Este dia foi ainda feito do abraço apertado na barriga vindo de um pequeno que nem conhecia, mas a quem apenas perguntei se estava com dor de barriga, quando o vi sentado num banco de uma escola onde trabalho, … estava com um semblante carregado e com uma caneca de chá na mão, … respondeu-me envergonhado, … mas quando regressei com outro dos meninos e nos voltámos a cruzar recebi aquele abraço, repentino, quente e sentido! Soube depois que era um menino sírio, recém-chegado, … o meu peito apertou-se, imaginando tudo o que aqueles tristes olhitos já tinham visto. Que luz me invadiu naquele momento! Eu fiz o dia dele, mas ele fez também o meu.

O dia não ficou completo sem as lágrimas do “meu” senhor Henrique, lágrimas de alegria após uma conquista nos seus exercícios faciais! Vamos voltar a falar, ai isso é que vamos! E ao serão, o tão esperado colo, os mil e um abraços, com pai e filha, … obrigada aos dois, por terem sido “a cereja no topo do bolo”, a “estrela no cimo da árvore”, … o aconchego feliz dos meus dias! Obrigada a todos, … obrigada vida!

 


1 comentário

carlosamaralphotography · 26 de Fevereiro, 2018 às 12:08

<3

Leave a Reply

%d bloggers like this: