Idas ao supermercado e preocupações ambientais de uma mãe!

Na semana passada, quando fui às compras de fim de semana, fiquei em pânico (ainda mais) com tudo aquilo que estamos a viver atualmente. Sim, todos temos ouvido cada vez mais falar do flagelo do plástico, do tempo que ele demora a ser destruído quando deitado fora, da existência de mais plástico nos mares que na própria terra e de todos os animais que têm perdido a vida devido a tudo isto. E o que mais estará para vir?

Até os microplasticos que as fibras sintéticas das nossas roupas contêm atualmente são perigosos, pois tudo vai para a água e, consequentemente, volta a nós, seja sob a forma de água para beber, em cervejas e outros produtos. Nem quis acreditar quando o Carlos me enviou um vídeo sobre isto durante a semana. É mesmo uma calamidade, e todos temos que ficar alerta!

plástico 1

Sou mãe e educadora, como muitos de vós. Pais, avós, professores, … todos temos que nos preocupar com isto. Primeiro que tudo, tentando sensibilizar os nossos pequenos para este problema, fazendo-os agir desde cedo, de forma consciente e responsável. O tempo que resta ao nosso planeta para reverter tudo isto é escasso, e temos mesmo que ser nós, já, nesta geração, a dar o corte com tudo o que de errado tem sido feito.

Fiquei realmente em pânico no passado Domingo quando fui às compras com mais tempo e disponibilidade que durante a semana, fazendo as compras mais a longo prazo, para o resto do mês. Já pensaram na quantidade de embalagens de plástico que trazemos para casa, que servem apenas uma vez na vida e vão para o lixo? Mesmo sendo recicladas, é muita quantidade de produtos desperdiçados. Uma simples embalagem de papel higiénico, frutas que já vêm embaladas, o pacote do arroz, da massa, .. os invólucros dos sumos, … Por essas e por outras razões, há produtos que já nem entram cá em casa. E quanto aos sacos para as frutas, esses são de papel, usados vezes e vezes sem conta. Todas as vezes que vou às compras levo-os na carteira. E estão muito à beira de ser substituídos pelos bons e velhos sacos de pano.

plastico2jpg

Seria tão bom começar a ver ainda mais produtos a granel à venda nos supermercados e pequena superfícies. Sim, bem sei que há locais onde já acontece, mas há vezes que, ora a balança está estragada, ora o stock não é reposto ou é reduzido, … Os esforços são imensos, mas têm que continuar e temos que ser nós a incentivar. Eu própria já enviei emails com sugestões sobre alguns destes temas. Não é justo que, mesmo querendo adquirir produtos biológicos, tenhamos que trazer cada um deles numa embalagem de plástico. Por vezes, dois cachos de bananas bio representam dois sacos de plástico, mais o do tomate, o dos kiwis, … um pânico. Espero ser ouvida e, a longo prazo, conseguirmos diminuir todos em conjunto a imensa pegada que temos sobre o nosso planeta. É tão cruel quando sabemos que o plástico é dos materiais que mais demora a degradar-se, … e na maior parte dos casos é apenas usado uma vez. Um uso que pode ser de um ou dois dias, … e que leva anos a fio para ser destruído no ambiente. Uma embalagem que usamos hoje vai estar cá daqui a muitos anos, mesmo quando nós já não estivermos. É assustador!

E as promoções, com embalagens e mais embalagens? Quis comprar um pack de quatro patês para cão e para gato. Claro que o da promoção é mais apetecível relativamente ao preço, mas vinha em embalagens de cartão. Porque não fazem apenas a promoção em caixa, ou seja, quatro unidades dariam logo direito ao desconto? Ou apenas reunirem as embalagens com uma pequena tira de cartão, em vez de uma nova embalagem?

E depois, vendo com atenção os rótulos dos produtos? Essa é outra discussão, … outro tema de que um dia destes vos falarei. Os rótulos com descrições quilométricas assustam-me, … linhas e linhas de ingredientes que doem só de querer pronunciar o nome, … E’s e números desconhecidos, que escondem componentes perigosos e, alguns deles mesmo proibidos, … Gosto de produtos apenas com dois ou três componentes, … sem aditivos nem corantes, … sem que o açúcar seja ingrediente de primeira fila, … Cada vez mais, são esses que tento trazer para casa. O lema que há uns tempos li, tenho-o mesmo tentado seguir, e desafio-vos a fazer o mesmo: “desembale menos, descase mais!”. Pensem bem nele na vossa próxima ida às compras, no vosso dia-a-dia!

Agimos em conjunto? Pelo nosso bem, pelo bem dos nossos filhos, … pelo bem de um planeta maravilhosos que temos e não sabemos cuidar, … ainda vamos a tempo, temos é que agir já! Todos os dias!

Leave a Reply