Muitas mamãs me perguntam qual o melhor momento para a retirada do leite materno! Para armazenar, para aumentar a produção… seja qual for o objetivo, a verdade é que existem momentos chave que permitem o aumento da quantidade extraída, lembrando sempre que, de dia para dia e mesmo em momentos diferentes do dia, a quantidade conseguida pode ser muito variável.

Importa ainda relembrar que, para maximizar a quantidade de leite extraída, a mãe deve estar calma, tranquila, com adequado nível de hidratação e nutrição, bem como com o máximo de descanso possível. Sempre que possível, o bebé deve estar por perto.

A escolha do funil da bomba de extração, seja ela manual ou elétrica pode aqui também determinar a maior ou menor eficácia na extração. Muitas mamãs conseguem prática na extração manual o que, sem dúvida, se reveste de grande mais valia, dado que nenhum equipamento se torna necessário, nem a sua consequente esterilização. A poupança, em termos financeiros, é também uma vantagem.

Postos todos estes critérios, indicam-se três momentos mais relevantes para a extração:

  • Durante as mamadas, extraíndo-se o leite da mama contralateral à tomada pelo bebé;
  • Após a mamada, pois o peito encontra-se bastante estimulado;
  • Durante a noite, quando a concentração de hormonas é superior.

Importa ainda lembrar que, alterações hormonais na mãe, podem condicionar a quantidade de leite extraída. Por exemplo, o retomar da toma da pílula é um dos fatores que aqui mais pode influenciar.

De recordar são ainda os momentos de pico de crescimento, em que o bebé tem maiores necessidades nutricionais, pelo que a ingestão de leite é superior. Nestas fases, que podem durar 3-4 dias a uma semana, será comum e normal que a quantidade de leite extraída seja inferior, não só porque o bebé tem maiores necessidades e o leite é quase todo recrutado para a sua nutrição e satisfação, bem como os momento em que a extração pode ser feira são mais escassos. Pode mesmo acontecer que, nestas fases, o bebé passe grande parte do seu tempo na mama, daí que haja menos oportunidades para a extração ser realizada.

Lembre-se sempre: a mama é uma fábrica, não um armazém. Não é por extrair leite que o seu bebé ficará sem ele para a mamada seguinte. Antes pelo contrário: se deseja aumentar a produção de leite materno, a sua extração será mais um fator de estimulação, garantindo-se a manutenção da sua produção.

 

Crédito da imagem: Revista Atletismo

 

 

 


0 comentários

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de email não será publicado.